Conheça Byron Bay, A Terra dos Hippies da Austrália

Byron Bay Austrália dicas de viagem

Um lugar onde desconhecidos te cumprimentam do nada. Um lugar onde você tem a opção de comer em muitos restaurantes veganos. Um lugar considerado reduto para muitos praticantes do surf. Praias lindas com alguns diferentes tons de azul e verde na água e sem contar com o seu famoso Farol situado com exatidão no ponto mais leste australiano. Seja bem-vindo a Byron Bay! O local de encontro dos Hippies da Oceania.

Apesar de Byron Bay pertencer ao Estado de Nova Gales do Sul, o mesmo Estado onde se situa a icônica Sydney e também a capital da Austrália Camberra. Para chegar em Byron Bay se caso for de avião é descendo no aeroporto de Gold Coast do Estado de Queensland, esse é o melhor caminho pelo ar.

Quando fui a Byron Bay, partir de Surfers Paradise em Gold Coast até o centro da Cidade Hippie de ônibus operado pela empresa Greyhound Australia. É possível comprar os tickets pelo site da Companhia ou pelo balcão de vendas da loja deles situado em Surfers Paradise. O preço do ticket é aproximadamente 25-30AUD Minha ideia inicial era passar um dia inteiro em Byron Bay já chegando lá pela manhã cedo e só voltando no fim do dia para Surfers. Confesso que durante minha viagem pela Austrália esse foi o único erro crucial que cometi, porque para aproveitar a cidade de Byron Bay, para sentir a verdadeira energia daquele lugar, seria pelo menos no mínimo dois dias seguidos lá. O engraçado é que eu percebi esse “vacilo” já descendo do ônibus na hora da chegada. Andando pela cidade notei a grande variedade de restaurantes veganos espalhados pelas ruas no qual fomos almoçar em um deles acidentalmente, pois descobrimos que se tratava de um restaurante vegano ao pedir uma cerveja e o garçom respondendo imediatamente “No Alcohol”.  Como faço em todas as minhas aventuras, sempre aceito o desafio e então ao invés de ir embora para outro lugar e comer um steak de boi, permanecemos no restaurante e pedimos a sugestão da casa para o dia que era um hambúrguer sem carne obviamente e de bebida uma espécie de suco de Coco com café gelado. Tenho que admitir que foi uma das melhores que comidas que eu já provei na minha vida.

Após o delicioso almoço a missão agora era ‘Praia’, então fomos direto para a principal praia de Byron Bay e também a mais perto que é Main Beach. Aliás o que gostei muito de Byron é que tudo dá para fazer de pé, todas as praias situadas aos arredores são próximas, dá para ir andando pela areia, imagine uma caminhada bem prazerosa.

Vista do Deck da Praia de Byaron Bay. Extremo leste da Austrália

Deck the Main Beach. Byron Bay

Caminhando pela areia da praia deu para perceber como as pessoas levam bem a sério o Surf mesmo apesar do frio que estava fazendo, pois era Setembro,  época que o inverno ataca na Austrália com os seus ventos fortes e gelados. Era possível ver vários instrutores de surf ensinando seus alunos ao longa da faixa de areia até o final da praia onde começam as rochas que é possível fazer trilhas até o Farol (Cape Byron Lighthouse). Durante a trilha para chegar ao Farol de Byron Bay foi simplesmente espetacular. A medida que ia ficando mais alto, as paisagens se tornavam obra de arte. No meio da floresta.

Trilha do Farol de Byron Bay

Durante a trilha até o Farol de Byron a vista ficava assim

além da vista do alto da trilha que era impressionante, descobrimos uma praia escondida que era um verdadeiro paraíso. Seu nome é Watego’s Beach. Uma praia formada por pedras grandes e circulares se misturando na areia como um imenso quebra cabeça. As árvores terminavam de dar o toque final na paisagem deslumbrante do lugar. A vantagem de ter viajado no inverno para Austrália acho que foi uma decisão muito certeira, pois em todo lugar que estávamos era como se fosse realmente nosso, pois não havia mais ninguém ali. Não estava frio também apesar da estação, a temperatura em Byron estava bastante confortável até para tomar um banho de praia ao contrário de Melbourne e Sydney que estavam congelantes.

Praia de Watego’s em Byron a caminho da Lighthouse – Farol

A medida que o tempo estava passando, eu ficava preocupado porque estava escurecendo e o Farol de Byron (Cape Lighthouse) não era visível ainda aquela altura. A grande missão de Byron Bay era desde o começo assistir o Pôr-do-sol e perder essa oportunidade seria terrível. A trilha dentro da floresta se tornava mais íngreme e a temperatura confortável dava lugar ao vento gelado da noite.  Na última curva da trilha e eu meio que desanimado pois já estava aceitando que o risco de não ver o sol indo embora estava com grandes possibilidades de acontecer. Finalmente avistamos a Cape Byron Lighthouse:

cape byron light house dicas de viagem australia

Farol de Byron no final da trilha da Praia de Watego’s

Já vi muito pôr do sol por aí que foi incrível: Na ilha de Gozo em Malta, No deserto de Wadi Rum na Jordânia, no deserto do Thar e Taj Mahal na Índia, no Zermatt na Suíça, Krabi na Tailândia e por aí vai… Realmente o de Byron Bay vai ficar na  minha galeria de pores do sol. Voltaria para a Austrália apenas para viver Byron Bay mais uma vez. É viciante. Se pudesse resumir esse lugar em poucas palavras de uma forma simples e poética, eu diria que estar em Byron é como estar preso em um loop infinito de alguma música do Jack Johnson. Realmente o lugar proporciona essa energia fantástica.

por do sol em byron bay na australia dicas de viagem

Assistindo o por do sol do Farol de Byron Bay (Cape Lighthouse)

Um conselho muito importante para quem vai à Byron Bay é não passar apenas um dia. Aliás os Ônibus que levam para o aeroporto de Gold Coast, Surfers Paradise e Brisbane terminam de operar as 16:30, ou seja, não há mais transporte público para voltar e sair de Byron. Como eu não queria perder o pôr do sol. voltamos para o centro de Byron e pegamos um uber até o aeroporto de Gold Coast que é perto e de lá fomos para Surfers de ônibus público já que tínhamos crédito no cartão Go Card. Foi uma excelente alternativa para poder aproveitar o máximo de tempo possível que se tinha em Byron Bay.

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *